cashbr




COMPRAS GRÁTIS!
COMPLETAMENTE GRÁTIS. GANHE DINHEIRO AGORA!

Empresa sólida, bem estabelecida e livre de débitos está dando DINHEIRO GRÁTIS. Sério!

  • - Não é MMN

  • - Nada para comprar

  • - Nada para vender

  • - É GRATUITO para sempre

  • - É um negócio global

  • - Comissões pagas via cartão de débito

  • Clique Aqui Clique Aqui


    GANHE DINHEIRO AGORA!




    01 agosto 2014

    É A SUA INTERNET, TORNE-A PERFEITA!









    Finalmente..., existe uma maneira nova e excitante para viver a Internet. Imagine isto: você começar o seu navegador e encontrar-se na PÁGINA-INICIAL PERFEITA.
    Existem MOTORES de BUSCA PODEROSOS, ÚLTIMAS NOTÍCIAS sobre temas que lhe interessam, MENSAGENS INSTANTÂNEASdos amigos e família, as MELHORES COMPRAS na Internet, JOGOS EMPOLGANTES que você vai adorar jogar, EMAILS SEM SPAM e LINKS ÚTEIS – tudo em uma só página!
    Imagine receber PRENDAS PRECIOSAS apenas por usar esta FERRAMENTA PODEROSA GRÁTIS como página inicial e RECOMPENSAS VALIOSAS se convidar outros membros.


    28 setembro 2013

    Facebook continua líder em lista de redes sociais mais visitadas no Brasil

    Levantamento da Hitwise mostra que site teve 68,77% de participação.
    YouTube e Ask.fm seguem em 2º e 3º lugar; Orkut cai para a 5ª posição.



    Com 68,77% do total de visitas, o Facebook manteve em julho a sua posição de rede social mais acessada no Brasil, segundo dados da Hitwise divulgados nesta terça-feira (27). O Facebook é líder no levantamento da ferramenta de inteligência em marketing digital da Serasa Experian desde janeiro de 2012.
    Em segundo lugar aparece o YouTube, com 17,99% das visitas, seguido pelo site de perguntas Ask.fm, com 1,96% da participação total. O Twitter ficou com a quarta posição (1,83%) e o Orkut com a quinta (1,54%).
    Ex-líder de audiência em território brasileiro, a rede social do Google caiu mais um degrau em julho. Até maio deste ano, o Orkut ainda tinha a terceira maior parcela de visitas no Brasil, de acordo com a Hitwise, mas foi desbancado pelo Ask.fm em junho e pelo Twitter neste mês.
    Em julho, o tempo médio de visitas ao Facebook foi de 28 minutos e 17 segundos, enquanto no YouTube os usuários gastaram aproximadamente 22 minutos e 59 segundos de navegação, segundo a Hitwise. Já o Ask.fm teve visitas com duração média de 20 minutos e 26 segundos.

    Facebook continua liderando ranking de preferência dos brasileiros

    A rede social de Zuckerberg, registrou 68,7% das visitas, número quase quatro vezes superior ao do segundo colocado
    notícia 0 comentários

    Foto: Divulgação
    Facebook é o queridinho dos brasileiros


    Mais uma vez, o Facebook manteve o primeiro lugar na preferência dos brasileiros. A rede social lidera o ranking de redes sociais mais visitadas pelos internautas brasileiros.
    De acordo com números divulgados, nesta terça-feira, 27, pelo site Hitwise, a rede social de Zuckerberg, registrou 68,7% das visitas, número quase quatro vezes superior ao do segundo colocado o YouTube, o segundo colocado na lista dos mais acessados.
    Atrás do Facebook
    No mês de julho, o site de youtube acumulou 17,9% das visitas. O Twitter ficou em terceiro, registrando 1,8% e, por mais incrível que pareça o Orkut, é a quarta rede preferida pelos brasileiros, marcando 1,5%.
    Desde a última pesquisa o Orkut caiu uma posição, e luta para permanecer vivo nos acessos tupiniquins.
    Tempo de navegação
    Quando o assunto é o tempo de navegação o Facebook também é líder. 28 minutos e 17 segundos é o tempo médio que os usuários da rede social passam conectados a ela.
    Neste quesito, a diferença entre os competidores é bem menor. Os visitantes do YouTube passaram 22 minutos e 59 segundos conectados ao site, enquanto os que estiveram no Ask.gm ficaram por lá por 20 minutos e 26 segundos.
    Redação O POVO Online 

    Facebook: como publicar GIFs animados

    Aqueles que sentiam falta desse recurso tão famoso no Orkut não podem deixar de conferir este tutorial
    Por Fernando Daquino em 29 de Agosto de 2013
    Facebook: como publicar GIFs animados (Fonte da imagem: Reprodução/Giphy)
    Uma das características mais “polêmicas” do Orkut era a sua capacidade de compartilhar GIFs animados. Enquanto algumas pessoas odiavam ver a sua página de recados repleta de imagens que se movimentavam, outros adoravam a possibilidade de tornar a rede social, digamos, mais dinâmica e descontraída.
    O produto da Google, embora ainda não tenha morrido completamente, está em desuso por boa parte dos internautas brasileiros (de longe o grupo mais fanático por essa rede social). Contudo, isso não significa que velhos hábitos não deixem saudades.
    Como você deve saber, o Facebook — o queridinho do momento, e que parece ter uma vida bastante longa pela frente — não suporta o compartilhamento nativo desse tipo de conteúdo. Porém, ao melhor estilo “jeitinho brasileiro”, por meio do site Giphy há uma maneira de contornar essa barreira. Prepare-se para aprender como postar GIFs animados na rede social criada por Mark Zuckerberg.
    Atenção! Nós não nos responsabilizamos por qualquer dano ao seu perfil caso esse artigo se popularize e todos os seus contatos no Facebook comecem a postar imagens cheias de luzes, cenas ou spoilers de filmes e seriados ou conteúdos duvidosos. Para o bem de todos, use essa habilidade recém-adquirida com parcimônia!

    Dando movimento ao Facebook

    O processo de publicação de um GIF no Facebook é bastante simples e, se você já souber que tipo de imagem animada está procurando, não deve ocupar mais do que alguns segundos do seu tempo.

    Passo 1

    Facebook: como publicar GIFs animadosAmpliar
    A primeira coisa a ser feita é acessar o Giphy. Essa base de dados repleta de figuras animadas possui diversas categorias para facilitar a sua pesquisa por um tema específico ou até mesmo por algum tipo de ação — como risadas, piscadelas, choros e as mais variadas expressões (incluindo dúvida, raiva, aceitação e negação).
    Além dos menus no topo da interface do site que você pode usar para navegar por esses segmentos, é possível usar o campo de pesquisa para buscar os GIFs relacionados com um determinado termo.

    Passo 2

    Facebook: como publicar GIFs animadosAmpliar
    Encontrou o que procurava? Então, basta dar um clique na imagem desejada para ser redirecionado à página de publicação dela. Nessa tela, logo abaixo da figura animada, você encontra uma linha chamada “Share GIF”. Aqui, estão os serviços de compartilhamento suportados pelo Giphy. Pressione o botão referente ao Facebook.

    Passo 3

    Facebook: como publicar GIFs animados
    Feito isso, é exibido o tradicional popup do Facebook referente a publicações advindas de outros sites. Nele, você visualizará a imagem (ainda estática) e poderá, se quiser, acrescentar algum texto à publicação. Para enviar o GIF à sua linha do tempo, pressione o botão “Compartilhar link”.

    Passo 4

    Facebook: como publicar GIFs animadosAmpliar
    Pronto! A imagem animada já foi postada no seu perfil. Eis que se revela o grande segredo do Giphy: tanto você como os seus amigos na rede social enxergam a publicação como se o conteúdo veiculado se tratasse de um vídeo. Basta clicar na figura (que é sobreposta pelo símbolo de play dos players convencionais) e curtir o GIF animado.

    Google é condenado a indenizar professora da Serra em R$ 10 mil

    Professora de ensino fundamental considerou que foi ofendida e difamada em rede social de propriedade da empresa


    Livia Francez
    31/08/2013 18:07 - Atualizado em 05/09/2013 16:53

    A empresa Google Brasil Internet Ltda foi condenada a indenizar uma professora de ensino fundamental do município da Serra em R$ 10 mil por danos morais, pela recusa em ter retirado da rede social Orkut, de sua propriedade, conteúdo considerado pela vítima ofensivo e difamatório. 
     
    A professora ajuizou ação em setembro de 2012 e não houve acordo em audiências de conciliação. A sentença condenatória foi prolatada pelo juízo da 3ª Vara da Fazenda Pública de Vitória em 16 de julho deste ano, mas a empresa entrou com agravo de instrumento que não foi conhecido pela 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado (TJES). 
     
    Em decisão monocrática, o desembargador Aníbal de Rezende Lima entendeu ser atribuída à ré, neste caso a empresa Google Brasil Internet, a responsabilidade pela publicação em rede social que ela própria disponibiliza. A empresa alegou que a responsabilidade seria do usuário criador da comunidade. 
     
    Enquanto o Google se pautou na impossibilidade técnica de fiscalização do conteúdo publicado na ferramenta Orkut, a professora alegou que pediu à empresa para interromper as agressões com seu nome e não foi atendida. A sentença de primeiro grau salienta que a empresa limitou-se a explicações técnicas, não se atendo ao fato atribuído a ela, que foi a omissão na retirada do conteúdo. 
     
    O magistrado que prolatou a sentença admitiu a impossibilidade de o Google prevenir a publicidade ou o conteúdo contido nas redes de relacionamento, sob pena de censura prévia, mas, no caso analisado, a sentença afirma que “responde a demandada pela omissão consciente em manter o conteúdo difamatório veiculado em desfavor da autora, mesmo após a devida comunicação pela via administrativa”.
     
    Além da indenização de R$ 10 mil, a empresa também foi condenada a arcar com os honorários advocatícios no valor de 15% da causa. 

    Brasil é o país onde o uso do Facebook mais cresce

    No total, são quase 65 milhões de usuários no País


    Brasil tem quase 30 milhões de usuários Foto: AFP
    Brasil tem quase 30 milhões de usuários
    Foto: AFP
    As redes sociais entraram de forma descontrolada na rotina das pessoas. Comunidades virtuais como Facebook ganham cada vez mais adeptos no mundo inteiro. Dados da consultoria Social Bakers de 2012 apontam que o Brasil foi o país onde mais cresceu o número de usuários do Facebook. A rede criada em fevereiro de 2004 ganha ainda mais destaque a partir da popularização de dispositivos móveis – smartphones ou tablets.

    Dados preliminares da mesma consultoria para 2013 apontam outro cenário. De acordo com as estatísticas, os Estados Unidos ocupariam o primeiro lugar no ranking mundial de países com maior número de usuários, seguido pela Índia, Brasil, Indonésia e México.

    Rede criada em fevereiro de 2004 ganha ainda mais destaque a partir da popularização de dispositivos móveis – smartphones ou tablets Foto: Reprodução
    Rede criada em fevereiro de 2004 ganha ainda mais destaque a partir da popularização de dispositivos móveis – smartphones ou tablets
    Foto: Reprodução
    Essas novas redes superam distâncias físicas e facilitam a comunicação. Mas ainda não é consenso se elas aproximam ou afastam as pessoas. O Facebook foi um sistema criado pelo norte-americano Mark Zuckerberg enquanto era aluno de Harvard. A ideia era focar em alunos que estavam saindo do ensino médio e aqueles que estavam entrando na universidade. A história foi registrada no filme A Rede Social.

    1º Brasil
    Com 29.723.760 novos usuários em 2012, o Brasil é o campeão no ranking mundial de países onde o Facebook mais cresceu no ano passado. No total, são quase 65 milhões de usuários no país. O Orkut foi a porta de entrada para as redes sociais no Brasil. Segundo dados da pesquisa Many to Many, do Ibope Mídia, para 82% daqueles que acessam as redes, o Orkut foi a primeira delas. O estudo mostra que o acesso às redes sociais foi incorporado à rotina da maioria. Ainda segundo a pesquisa, o principal motivo de acesso às redes é trocar mensagens com amigos.

    2º Índia
    Com 21.311.260 novos usuários em 2012, a Índia aparece em segundo lugar. Ao todo, são 62.713.680 usuários no país. O crescimento das redes sociais na Índia é alvo de diferentes estudos. A Índia aparece como um ator importante no ambiente político e econômico global, está entre as economias de crescimento mais rápido do mundo. Outro fator pode explicar o aumento de usuários nas redes sociais: a potência asiáticada é o segundo maior em população.

    3º Japão
    Com 10.929.640 novos usuários no ano passado, o Japão aparece em terceiro lugar. São mais de 17 milhões de usuários do Facebook no país. O assunto rende também dissertação de mestrado: a socióloga Katiani Tatie Shishito, do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) da Unicamp, mostrou que as redes sociais contribuem para que imigrantes brasileiros descendentes de japoneses permaneçam no Japão. O estudo mostrou que as redes sociais são formadas por brasileiros que, em geral, residem na região central do país.

    4º Indonésia
    O total de 9.714.260 novos membros em 2012 fez o país aparecer em quarto lugar. Mais de 51 milhões de pessoas têm conta no Facebook na Indonésia. A expectativa é que o número de pessoas com acesso à internet nos cinco principais países emergentes do mundo – Brasil, Rússia, China, Índia e Indonésia – dobre até 2015. A informação aparece em um estudo da consultoria Boston Consulting Group (BCG). Segundo a BCG, estes cinco países contam com 610 milhões de internautas, número que deve chegar a 1,2 bilhão até 2015, com taxas de crescimento anuais que vão de 9% a 20 %.

    5º México
    Com 9.241.360 novos usuários em 2012, o México é o quinto país da lista. São mais de 40 milhões de adeptos ao Facebook no país latino-americano. O acesso à internet está acima da média mundial na América Latina. No México, segundo dados da Asociación Mexicana de Internet (Amipci), existem 28 milhões de usuários de internet e 60% estão inscritos em algum tipo de rede social.

    Redes sociais a favor dos negócios

    Redes sociais a favor dos negócios Decision Report
    Desde as primeiras experiências em larga escala, como o Orkut, a interação virtual vem apresentando números cada vez maiores de usuários, chegando a 46 ...
    Veja todos os artigos sobre este tópico »
    Engajamento nas redes sociais: quando o fã é para valer Correio Várzea-Grandense
    Já vivemos grandes ondas por aqui no Fotolog, Orkut, Twitter, Tumblr e agora, mais do que nunca, temos o Facebook com uma taxa de crescimento enorme a ...
    Veja todos os artigos sobre este tópico » 

    Orkut e o fim de uma era

    No final de janeiro de 2004, na sala de criação do Google, o engenheiro turco Orkut Büyükkökten criou a rede social que revolucionaria a internet: o Orkut.

    Leia também:
    As dez maiores comunidades do Orkut
    Amigos no Facebook podem induzir a comportamentos de risco

    Tendo como alvo os Estados Unidos, a rede social surgiu para conectar pessoas e fazer com que elas se 'relacionassem' entre si. Meses depois, o Orkut ganhou sua versão em português e se popularizou rapidamente, graças também ao grande 'boom' de usuários da internet no Brasil na metade dos anos 2000.

    Hoje, a rede social ainda tem muitos fãs brasileiros, ao contrário do que acontece em outros lugares do mundo, onde o Facebook reina quase absoluto. Pesquisa da Hello Research, agência brasileira de inteligência e pesquisa de mercado, indica que 60% dos usuários do Facebook ainda utilizam o Orkut.

    Para o especialista em mídia digital, Gabriel Rossi, da Gabriel Rossi Consultorial,a rede social do Google ainda sobrevive aqui pela identificação que os usuários têm com ela, considerada a primeira do tipo no País. Mas sentencia: "gradualmente, ela morrerá".

    Segundo Rossi, o Google deixou sua rede social "parada no tempo" e não acompanhou a velocidade de mudança do internauta. "Veremos cada vez mais a migração da classe C e da nova classe média para o Facebook, que flexibilizou a navegação, melhorou a customização cultural para os brasileiros e tornou-se um fenômeno cultural na grande maioria dos países. A estratégia do Facebook é construir uma internet dentro da internet. Tudo isso são movimentos muito poderosos para a conquista do público remanescente do Orkut", diz.

    A opinião também é compartilhada por Edney Souza, especialista em redes sociais, curador e organizador na Social Media Week São Paulo e diretor da Associação Brasileira das Agência Digitais (ABRADi). Para ele, o Orkut não voltará a ser o que era porque nenhum anunciante, produtor de conteúdo e o próprio Google, quer investir no Orkut. Com isso, diz, a empresa "tem redirecionado o público de lá quase a força para o Google+", a nova aposta do gigante da internet.

    Gabriel Rossi acredita, ainda, que as comunidades do Orkut são as responsáveis pela manutenção do site no Brasil, fato que, para ele, deve mudar em breve. "[As comunidades] representam um senso 'societal' e de identidade para o internauta, mas também perderam a força principalmente com a chegada do Twitter, que se tornou um grande agregador de comunidades. Todas estão dentro dele. Tudo mais efêmero, com mais dinamismo e velocidade", diz.



    Para Rossi, embora o número de usuários do Orkut esteja caindo, os dados que constam na rede social podem ser ferramentas importantes de análise do comportamento do consumidor. "Há diversos dados e rastros deixados em anos de interatividade na rede. Tudo isso deve ser investigado, organizado e analisado", diz. "É uma luz no fim do túnel para as empresas", completa.

    Tom Cruise escreve em português nas redes sociais


    Redação Lux em 2013-09-08 12:12



    Tom Cruise escreveu em português nas redes sociais, o que criou grande comoção entre os fãs brasileiros.

    A mensagem, dirigida ao fãs no Brasil, serviu para anunciar que o ator criou uma comunidade na rede social Orkut: «Oi! Adicionaremos os primeiros 1000 pedidos de amigos no Orkut.com. Obrigado!».

    Dado o sucesso das reações, Cruise acrescentou em seguida: «OI! Nós estamos a seguir os nossos amigos brasileiros no Twitter agora... Vocês são incríveis!».

    O objetivo de Tom Cruise, que era conseguir mil seguidores para a sua nova comunidade, foi largamente alcançado. Em menos de 24 horas, ganhou 2.035 membros. Já no twitter, o ator conta com mais de 1,5 milhão de seguidores.

    Veja vídeos de Champignon e da banda Charlie Brown Jr

    G1 - Veja vídeos de Champignon e da banda Charlie Brown Jr ...
    Compartilhar no Orkut · Compartilhar no Facebook · Compartilhar no Twitter; Enviar para um Amigo; Link. Seu nome. Seu e-mail. Enviar para. Comentário 140 ...
    Veja todos os artigos sobre este tópico »
    Só deu golaço na 2ª rodada do Italiano! VEJA! - YouTube
    Sign in to YouTube. Sign in with your Google Account (YouTube, Google+, Gmail, Orkut, Picasa, or Chrome) to like videosei's video. Sign in. I dislike this ...
    Veja todos os artigos sobre este tópico » 

    Desafio Santos x Corinthians

    Desafio Santos x Corinthians: com a ajuda de musas, blogueiros ...
    Compartilhar no Orkut; Compartilhar no Facebook; Compartilhar no Twitter; Enviar para um Amigo; Link. Seu nome. Seu e-mail. Enviar para. Comentário 140 ...
    Veja todos os artigos sobre este tópico »
    Direto dos EUA: A astúcia do 'aluno enfadado' Putin - YouTube
    Sign in with your Google Account (YouTube, Google+, Gmail, Orkut, Picasa, ... Sign in with your Google Account (YouTube, Google+, Gmail, Orkut, Picasa, ...
    Veja todos os artigos sobre este tópico » 

    Curso Certo

    IFPE abre inscrição para concurso - CURSO CERTO – Guia de ...
    O Instituto Federal de Pernambuco (IFPE), abre inscrição para Pedagogo, Contador, Enfermagem. São 115 vagas disponíveis. As inscrições podem ser feitas ...
    Veja todos os artigos sobre este tópico »
    UFCG abre inscrições para vestibular. - CURSO CERTO – Guia de ...
    A Universidade Federal de Campina Grande (UFCG),abre inascrições para vestibular. São 90 vagas em 8 cursos de Pós-Graduação. As inscrições podem ser ...
    Veja todos os artigos sobre este tópico »
    Exército abre concurso - CURSO CERTO – Guia de Curso, Cursos ...
    O Exército abre concurso abre concurso para Engenheiros Militares. São 70 vagas disponíveis. As inscrições podem ser feitas no site www.ime.eb.br até dia 14 ...
    Veja todos os artigos sobre este tópico » 

    Justiça do Ceará condena Google a indenizar instituto que elabora provas

    Instituto diz que tem imagem prejudicada por duas comunidades no Orkut.
    Google afirma que decisão não reflete entendimentos recentes de tribunais.

    Do G1 CE

    A Justiça do Ceará condenou o Google Brasil a pagar R$ 10 mil de indenização a instituto que elabora provas para concursos por manter duas comunidades de usuários que difamam a empresa em uma rede social. A decisão é do juiz Cid Peixoto do Amaral Netto, titular da 3ª Vara Cível de Fortaleza, que dá o prazo de cinco dias para a retirada de todo o conteúdo que denigra o Instituto das Cidades. O Google diz que irá recorrer.
    O Instituto Cidades afirma que, no site de relacionamentos Orkut, de propriedade do Google, foi constatada a existência de duas comunidades “Instituto Cidades Nunca Mais” e “Lesado pelo Instituto Cidades”. As informações das duas páginas são de livre acesso, segundo a empresa, fazem referência de maneira grosseira com termos pejorativos, injuriosos e difamatórios. A ação ajuizada em 2007 pedia retirada das comunidades da internet e indenização por danos morais.
    Segundo a ação, o Google não verifica os dados informados pelos usuários, possibilitando assim a criação de perfis falsos e comunidades criminosas. Na contestação, o Google afirmou não ser responsável pelo conteúdo postado no Orkut pelos usuários que, ao se cadastrarem, assumem, pessoalmente, todas as responsabilidades pela operação dos perfis e comunidades, bem como de permissão de visibilidade e acesso a outras pessoas.
    Mesmo com a primeira determinação judicial a favor do pedido de liminar de retirada das duas comunidades, em 2008, o conteúdo não foi excluído do Orkut. Ao julgar o caso, o magistrado ressaltou que “resta induvidoso o abalo moral sofrido pela parte autora (Instituto) já que são incontáveis os prejuízos advindos da expressiva vinculação dos fatos desabonadores mencionados”.
    O juiz também fixou o prazo de cinco dias para a retirada de todo o conteúdo de tudo que esteja denegrindo a imagem do Instituto Cidades, além de determinar a reparação moral de R$ 10 mil. A decisão foi publicada no Diário da Justiça Eletrônico do dia 13 de setembro de 2013.
    Na decisão de 13 de setembro de 2013, o juiz  destacou, ainda, que a “insistência por parte da ré (Google) de conservar notícias que denigrem a imagem da empresa autora remonta um histórico perigoso de não cumprir decisões judiciais, trazendo, irremediavelmente, danos de ordem moral e que podem influenciar na saúde financeira da parte requerente”.
    Google
    O Google afirma não comentar casos específicos mas ressaltou que a decisão não reflete a jurisprudência mais recente dos tribunais superiores, e irá recorrer. ''Sem que haja violação das políticas de uso dos produtos do Google, a obrigação de remover determinado conteúdo só deve nascer com uma ordem judicial que identifique precisamente o conteúdo a ser removido, não a partir da simples denúncia do usuário, sob pena de censura prévia e de violação aos princípios da reserva de jurisdição e da liberdade de expressão'', diz a empresa.

    Fotos de Anitta antes da fama foram encontradas em seu antigo perfil do Orkut

    Cantora aparece de cabelo curto, sem maquiagem e fazendo diversas poses com amigas e até mesmo com o pai


     Anitta já era poderosa muito antes de ficar famosa! A coluna Retratos da Vida, do jornal Extra, encontrou o antigo perfil da morena no Orkut e divulgou diversas fotos da cantora ainda adolescente.

    Nas imagens, Anitta está super à vontade e já exibindo a boa forma. Na época, a funkeira usava cabelo curto e pouca maquiagem. Entre uma pose e outra, ela aparece vestida de colegial com algumas amigas, abraçada com um ex-namorado e fazendo charme no espelho e na cama. Há também uma foto da morena de biquíni e outra em momento família com o pai.

    Essa não é a primeira vez que o passado de Anitta vem à tona nas redes sociais. A poderosa já confirmou pelo Twitter que fez uma cirurgia plástica no nariz e é possível encontrar no Youtube um vídeo dela adolescente com seus primos curtindo um baile funk.

    Mas a cantora não parece se importar muito com isso. Na verdade, a funkeira - que sempre fez questão de se comparar a Rihanna e dizer que não imita a diva internacional Beyoncé - está sendo bombardeada por críticas desde que um vídeo intitulado 'A prova de que Anitta imita descaradamente!' veio à tona.

    Com quase 8 minutos, o compacto mostra cenas da cantora dizendo que não imita Beyoncé, em entrevista ao programa de Marília Gabriela, e intercala momentos de Anitta com a diva do pop - até o passo em que a brasileira diz ter inventado, o quadradinho, é apontado como uma cópia, já que há imagens da cantora americana fazendo a mesma dança em um show. Anitta ainda não se pronunciou sobre o assunto.

    Recentemente, a morena terminou seu relacionamento com o humorista Eduardo Sterblitch, do 'Pânico na TV'. A relação, que durou apenas dois meses, acabou de comum acordo por conta do diferente estilo de vida que ambos têm.

    Além disso, fãs revelaram que a cantora teria subido no salto de vez e, de acordo com a coluna Retratos da Vida, do jornal Extra, teria proibído beijos e abraços calorosos no contato com eles.

    Segundo consta, quem conseguir chegar perto da 'poderosa' não poderá trocar muita intimidade com ela. A produção da cantora já está seguindo à risca as ordens da patroa e afastando os fãs mais atrevidos. A regra geral é: ninguém deve tocá-la.

    Coluna divulga fotos de Anitta antes da fama

    Nas imagens, a cantora aparece ao lado de um antigo namorado, à vontade na cama, vestida de colegial e num raro registro ao lado do pai


    Anitta aparece de colegial ao lado de amigas
    Anitta aparece de colegial ao lado de amigas (Reprodução/Internet)
    A coluna "Retratos da Vida" do jornal “Extra” teve acesso a fotos ainda inéditas da funkeira Anitta antes de virar um estouro nacional. São muitos cliques no espelho para botar no Facebook, ou melhor, no Orkut, a rede social da época em que as fotos foram tiradas.
    A cantora aparece ao lado de um antigo namorado, à vontade na cama, vestida de colegial e num raro registro ao lado do pai.



    Facebook Google

    Facebook atinge 70% dos acessos e segue líder de visitas no Brasil Globo.com
    O Orkut, por outro lado, segue caindo no ranking e agora é apenas a sexta mais ... Até maio deste ano, o Orkut ainda tinha a terceira maior parcela de visitas no ...
    Veja todos os artigos sobre este tópico »
    Google completa 15 anos nesta sexta-feira; conheça um pouco ... Yahoo Noticias Brasil
    ... em dia não tem como não interagir com uma de suas plataformas: YouTube, Android, Google Maps, Gmail, Orkut, Blogger, Google Tradutor, G+, entre outros.

    Vida nas redes sociais

    Como seres sociáveis que somos, temos nos sentido mais alegres e integrados ao mundo, com os variados recursos oferecidos pela Internet, em especial as redes sociais – Facebook, Twitter, Instagram, Orkut e tantas outras... Mas, como tudo na vida, é preciso sensatez no uso dessas ferramentas de relacionamentos, para que você não se exponha ao ridículo ou mesmo à maldade dos outros.
     Veja, então, 7 dicas para você participar das redes sociais, de forma saudável e segura:
     1.    Defina por que motivo você está se associando a cada rede social: Rever amigos antigos? Familiares? Fazer novas amizades e até encontrar um amor? Divulgar seu trabalho? Ao determinar sua intenção, fica mais claro para você como configurar a privacidade de seu perfil.
    2.    Se for para trabalho, por exemplo, não misture vida pessoal, família, passeios, encontros, nada que possa comprometer sua imagem profissional. Nesse caso, use as redes sociais para falar de temas relacionados à sua profissão.
    3.    Se for para encontrar novos amigos ou um parceiro afetivo, seja bem seletivo e não aceite em seu grupo pessoas debochadas, pessimistas ou rancorosas. Aproveite para atrair para sua vida gente do bem!
    4.    Evite expor sua vida amorosa, mesmo que seu círculo de amigos seja realmente de pessoas que você conhece. Quando você ostenta – amor, viagens, riqueza – corre o risco de despertar as pesadas energias da inveja, que podem vir até daqueles de sua convivência. Então, seja mais discreto e nada de declarações de amor em público!
    5.    Não faça de seu perfil nas redes sociais um diário virtual, aberto e exposto para todo mundo. Evite informar onde você está no momento, o que está fazendo e o que vai fazer. Se quiser dizer isso a alguns amigos, diga por mensagens privadas, não publicamente. Muitos crimes têm acontecido por conta desta exposição exagerada.
    6.    Tenha muita cautela e não acredite em tudo e todos. Existem pessoas que criam falsos perfis para vigiar os seus passos, e outras até para testar  sua amizade ou fidelidade.
    7.    Enfim, use as redes sociais para aprender coisas novas, dicas que possam alavancar sua vida, e, nesse caso, compartilhe-as com seus amigos. Sem fanatismo, nem exageros!
     

    04 agosto 2013

    Ask.fm passa Orkut e assume 3ª posição das redes sociais mais acessadas no Brasil em junho

     Sim, o Orkut ainda vive, porém continua sendo trocado por outras redes sociais. Desta vez foi o Ask.fm que superou as visitas do site do Google. A rede de perguntas para os amiguinhos, com 1,86% de participação de visitas, assumiu o terceiro lugar entre as redes sociais mais visitadas em junho no Brasil, de acordo com dados da Hitwise, ferramenta de inteligência em marketing digital da Serasa Experian. A rede social passou à frente do Twitter (1,75%) e do Orkut (1,73%).

    O Facebook manteve a liderança, com 68,23% de participação de visitas no período, alta de 16,71 pontos percentuais em relação ao mês de junho de 2012. O site de Zuckerberg é o primeiro colocado do ranking desde janeiro de 2012.

    Em junho de 2013, o YouTube apareceu em segundo lugar na preferência do usuário de Internet, com 18,22% de participação de visitas, com alta de 0,36 ponto percentual no ano contra ano.

    Em sexto lugar no ranking de maio de 2013 ficou o Yahoo! Respostas Brasil (1,55%), seguido de Badoo (1,08%), Bate-papo UOL (0,82%), Google + (0,74%) e Instagram (0,48%).

    O tempo médio de visitas ao Facebook foi de 28 minutos e 45 segundos em junho de 2013, enquanto no YouTube, os usuários gastaram 22 minutos e 53 segundos na navegação em média. O Ask.fm teve tempo médio de visitas de 19 minutos e 18 segundos em junho.

    Orkut perde espaço entre redes sociais mais populares do Brasil


    Do Comunique-se - Em pouco mais de um ano e meio, o Orkut viu seu número de usuários cair e passou da primeira para a terceira colocação entre as redes sociais mais populares do Brasil. Dados divulgados pela Hitwise, ferramenta de inteligência de marketing digital da Serasa Experian, apontam que o Facebook manteve a liderança conquistada em janeiro do ano passado, acumulando 67,84% de participação das visitas a redes, alta de 20 pontos percentuais. De lá para cá, o Orkut foi superado pelo YouTube, que é o segundo mais acessado.

    Veja as dez redes sociais mais usadas pelos brasileiros:

    Facebook (67,84%)
    A rede de Mark Zuckerberg se tornou a mais usada no Brasil na primeira semana do ano passado. Lançada em 4 de fevereiro de 2004, a plataforma conta com 693 milhões de usuários. Inicialmente o Facebook era limitado aos estudantes da Universidade de Harvard, mas expandiu para outras faculdades, como a Universidade de Stanford. Posteriormente, passou a ser aberto para estudantes de ensino médio e para usuários com mais de 13 anos.

    YouTube (18,21%)
    Site de compartilhamento de vídeos, o YouTube teve início em uma garagem de São Francisco, na Califórnia, em 2005. Funcionários de uma empresa de tecnologia, Chad Hurley e Steve Chen criaram um programa de computador para ver vídeos com os amigos. A ideia surgiu devido à demora e, muitas vezes, à impossibilidade de enviar arquivos audiovisuais por email. Menos de dois anos depois, o Google comprou a plataforma por US$ 1,65 bilhão. 

    Orkut (1,91%)
    Criado em 22 de janeiro de 2004, o Orkut leva o nome de seu criador, o engenheiro turco Orkut Büyükkökten. A versão em português da rede está disponível desde abril de 2005. Teve bastante adesão no Brasil, onde conquistou mais de 30 milhões de usuários, ultrapassando o número de americanos cadastrados.

    Ask.fm (1,85%)
    Rede social fundada em 2010 na Micronésia. Inicialmente, seu concorrente principal era o Formspring. As duas ferramentas são baseadas em perguntas demandadas pelos usuários, que devem interagir com outras pessoas para obterem respostas.

    Yahoo Answers Brasil (1,71%)
    Lançado pelo Yahoo em 2005, o serviço permite que pessoas cadastradas enviem perguntas e respostas. O autor do questionamento elege a melhor resposta, que ganha destaque na página.

    Twitter (1,66%)
    Microblog começou a ser desenvolvido em 2006 por ex-funcionários do Google. Evan Williams e Biz Stone trabalharam no Google e se juntaram a Jack Dorsey para criar um serviço de troca de status, como um SMS. Conhecido inicialmente como Status, a ferramenta que antecedeu o Twitter permitia o envio de mensagens por celular e fazia um twitch (vibração) quando havia novas notificações. 

    Badoo (1,05%)
    Fundado em 2005 pelo russo Andrey Andreev, opera em 180 países, sendo mais ativo na Espanha, Itália e França. A rede se classifica como um serviço de “bate-papo, namoro e amizade” com mais de 185 milhões de usuários ao redor do mundo. A ideia surgiu quando Andreev visitou São Petersburgo. Em um café, ele viu que cada pessoa sentava em uma mesa com um telefone do lado. Se alguém se interessante por outra pessoa, poderia discar o número para ligar para o telefone, que ficava ao lado da mesa. 

    Bate-papo do UOL (0,83%)
    Maior serviço de chat em língua portuguesa, o Bate-papo UOL tem 7,8 mil salas divididas em temas como cidades, idades ou sexo.

    Google+ (0,78%)
    Segunda maior rede social do mundo, o Google Plus não ganhou expressividade e força no Brasil. Lançado no fim de junho de 2011, consagrou-se como a ferramenta que cresceu mais rápido na história das redes sociais. Mundialmente, conta com 343 milhões de pessoas cadastradas.

    Windows Live Home (0,49%)
    Mistura de página personalizada e serviço social, o Windows Live Home, da Microsoft, mostra notícias provenientes de canais RSS e permite a interação com o serviço de email do Hotmail.